sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Guia Gravidez: o que pode e o que não pode


«Toda gestante tem várias dúvidas sobre o que é proibido, o que é permitido e o que é recomendado durante a gravidez. Em relação à dieta, eis as alterações aconselhadas pelos médicos.

ÁCIDO FÓLICO
Existem evidências científicas de que a substância, presente em alimentos como brócolis, espinafre, laranja e banana, reduz a chance de certas malformações. O acido fólico, que pode ser reforçado com pílulas, é recomendado antes mesmo da gravidez. "Todas as mulheres em idade fértil deveriam ingeri-lo diariamente", diz Wladimir Taborda, coordenador da maternidade do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

ADOÇANTES
Sabe-se que a sacarina cruza a placenta e é eliminada lentamente pelo feto. As pesquisas não são conclusivas, mas em geral se aconselha evitá-la. Não se conhecem problemas com o uso de aspartame em doses moderadas.

ÁLCOOLO
abuso pode gerar a chamada síndrome alcoólica fetal, com graves complicações. A maioria dos médicos considera mais seguro evitar totalmente o álcool, ao menos no primeiro trimestre.

CAFEÍNA
Em excesso, aumenta o risco de complicações na gravidez e impede que o bebê ganhe peso adequadamente. É aceitável que a gestante tome duas xícaras médias de café por dia.

CÁLCIO
É essencial na gestação. Leite, queijos, iogurtes, vegetais folhosos, salmão e sardinha contêm cálcio. No último trimestre, fase em que se completam os ossos e os dentes do bebê, podem-se tomar suplementos.

DESEJOS
Não há comprovação de que a vontade de comer alguma coisa na gravidez seja manifestação de uma carência do corpo materno. Desejos incomuns, como comer terra ou pasta de dentes, devem ser comunicados ao médico.

DIGESTÃO
Fica mais lenta em função de alterações hormonais e do deslocamento do estômago, à medida que o bebê cresce. Não há nada errado nisso: a sensação mais comum é de apetite satisfeito mesmo quando se come pouco.

ENJÔOS
Uma boa dieta ajuda a combatê-los. Comer bolachas salgadas e secas antes de se levantar, ingerir gengibre (em forma de chá, tabletes ou biscoitos) e manter o estômago sempre em atividade, evitando deixá-lo vazio por mais de três horas, são algumas medidas positivas.

GANHO DE PESO
Uma mulher com peso adequado à altura deve ganhar de 7 a 16 quilos. A situação ideal é de 2 quilos no primeiro trimestre, 4 quilos no segundo e 5 quilos no terceiro.

NOZES E AMENDOIM
Grávidas de famílias com histórico de alergia a esses alimentos são aconselhadas a evitá-los.

NÚMERO DE REFEIÇÕES
Grávidas precisam comer como passarinho, em pequenas quantidades, mas com maior freqüência. De seis a oito refeições por dia, com intervalos de três ou quatro horas. Almoço e jantar devem ser levemente reforçados em relação às demais refeições do dia.

QUANTIDADE IDEAL DE CALORIAS
Deve ser prescrita por um médico ou nutricionista, já que varia de acordo com o índice de massa corporal e os hábitos alimentares anteriores à gravidez. Para uma mulher com índice entre 19 e 24 antes da gestação, indicam-se 2 000 calorias diárias nos primeiros três meses e 2 400 depois. Para calcular o índice, divide-se o peso pelo quadrado da altura.

QUEIJOS NÃO PASTEURIZADOS
Quando mal fabricadas ou mal conservadas, certas variedades de queijo, como brie, camembert e outras com veios azulados, podem ser fonte de listeriose, que acarreta alguns riscos à gestação.

Os melhores exercícios
Bem dosada, a atividade física ajuda uma gestação tranqüila e saudável. Deve-se sempre consultar o médico. É recomendável esperar até a 12ª semana para iniciar alguma atividade. Caminhadas leves e hidroginástica não têm contra-indicações.

Em RPG, ioga e pilates, devem-se evitar as posições acrobáticas. Não se recomendam esportes de forte impacto. Bicicleta, só as de academia, que não oferecem risco de queda. "A gestante só precisa respeitar a intensidade de esforço de que é capaz", diz Raul dos Santos Oliveira, professor da Universidade Federal de São Paulo.

Qualquer que seja a atividade, as regras básicas são moderação, aconselhamento médico e atenção aos sinais emitidos pelo corpo. Ao menor indício de fadiga ou dor, interrompe-se o exercício. O melhor é fazer pausas, no mínimo uma por hora, e alternar exercícios aeróbicos com relaxamento e alongamento. Em geral, o coração não deve ultrapassar 140 batimentos por minuto. Beber água, antes, durante e depois do exercício, usar roupas leves e evitar ambientes quentes e úmidos evitam elevação excessiva da temperatura, que pode ser prejudicial ao bebê.»

Fonte:Veja

3 comentários:

Anónimo disse...

fui à praia e sol um pouco mais que onormal.estou com 37 semanas.

tatiana disse...

quero pintar o cabelo,mas nao sei se posso.

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra achat
http://prezzoviagraitalia.net/ comprare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra