segunda-feira, 12 de maio de 2008

(...) dicas para quem quer ser mamãe


«Ginecologista fala sobre alimentação, exercícios físicos e exames médicos.
Cuidados especiais ao volante e no trabalho são fundamentais na gravidez.

Alguns cuidados especiais são fundamentais na hora de planejar a gestação. Para auxiliar as mamães de primeira viagem nesse período tão importante, o G1 conversou com a médica Denise Coimbra, ginecologista especialista em Reprodução Humana, sobre quais os exames necessários na gravidez, além de cuidados com alimentação e exercícios físicos.

Segundo Denise, o primeiro passo assim que se descobre que está grávida é procurar seu médico. As visitas do pré-natal costumam ser mensais até o sétimo mês de gestação, passam a ser quinzenais no oitavo mês e semanais no decorrer do nono mês de gravidez.

Exames médicos

Para começar o pré-natal, alguns exames laboratoriais são obrigatórios:
-Anemia;
-Diabetes;
-Sífilis;
-Toxoplasmose;
-HIV;
-Tipagem sangüínea e fator RH;
-Rubéola;
-Urina;
-Protoparasitológico.

Na 11ª semana de gestação, a futura mamãe já pode fazer seu primeiro ultra-som. Para o médico, segundo explica Denise, esse exame é importante porque acerta a idade gestacional e define se a gravidez é única ou gêmeos. Esse ultra-som é também importante para detectar alguma má-formação, como a síndrome de Down, por exemplo.

Entre a 29ª e 30ª semana de gravidez, a recomendação é repetir todos os exames que podem evitar a transmissão para o bebê de vírus como o HIV (vírus da Aids), HTLV tipos I e II (associados à leucemia, linfoma e alterações neurológicas) e os vírus da hepatite B (HBV) e C (HCV).

Na 31ª semana, um novo ultra-som pode ser solicitado para avaliação do crescimento fetal, determinação do peso estimado, e outras avaliações necessárias aos médicos.

Exercícios Físicos

Até a 9ª semana, a gestante não deve fazer nenhuma atividade física. O recomendado, segundo Denise, depois desse período, é fazer caminhadas, alongamentos e ioga até perto do parto. Uma atividade com bons resultados é a hidroginástica, mas só a partir do quarto mês de gravidez.

Cuidados com o convênio médico

Desde quando souber que está grávida e começar o pré-natal, a gestante deve se inteirar sobre a cobertura do seu plano de saúde. A partir do sexto mês de gravidez, o ideal é que a futura mamãe comece a visitar as maternidades que estão em seu plano e decidir com seu médico qual poderá atendê-la melhor.

Segundo Denise, a escolha do médico que irá acompanhar a mulher no parto deve ser da própria gestante. “É importante que o médico que acompanhe o pré-natal e cuide da saúde pós-parto seja um profissional de confiança. Para a gestante que só pode usar os médicos do convênio, é bom pedir indicação de amigas e parentes”, afirma.

Alimentação

Para Denise, comer mais vezes ao dia e em menor quantidade é fundamental durante a gravidez. “A gestante deve evitar seguir dietas da moda, e não ligar para 'segredinhos' de amigas, sogra, mãe e comadres. Um dos maiores perigos é que muitas gestantes cortam o carboidrato para não engordar, sem saber que o carboidrato e a gordura são importantes para a formação do feto e para a mãe durante toda a gestação”, explica.

Até a 9ª semana, ainda de acordo com Denise, a grávida tem muitos enjôos. A indicação é comer melhor pela manhã. Isso ajuda a minimizar o enjôo matinal e a rejeição pelo café-da-manhã. “Além disso, durante toda a gestação, a grávida deve usar a moderação e o bom senso para se alimentar e seguir orientação profissional de uma nutricionista”, diz.

Cuidados especiais

Segundo Denise, a gestante pode sentir muito sono e estar mais distraída durante o período de gestação, por isso é muito importante ter cuidado no volante em trajetos longos. “Ela também deve evitar ambientes com muito fumo, como boates. Deve-se tomar cuidado com o uso de saltos altos e roupas apertadas, que limitem a respiração e incomodem os movimentos”, afirma.

E quando o assunto é a hora ideal para deixar o trabalho, a ginecologista afirma que cada caso é um caso. “A maioria das grávidas pára no fim do oitavo mês, desde que a gestação seja tranqüila e saudável. A regra é estar bem física e psicologicamente para desempenhar suas atividades no trabalho. Não tenha vergonha de pedir moderação nas rotinas e fazer pausas a cada duas horas para se alimentar e caminhar um pouco”, diz.»

Fonte:G1
Link:http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL451403-5598,00-G+DA+DICAS+PARA+QUEM+QUER+SER+MAMAE.html

3 comentários:

moya disse...

Oi, oi!
Achei o artigo interessante mas não concordo com alguns pontos, que já rebati com médicos, doulas e grávidas. Na minha opinião:
1-A mulher deve procurar o médico assim que pensar em engravidar: logo ANTES de engravidar, de forma a realizar as análises necessárias ao despiste de possíveis problemas a uma gravidez
2-exercício físico: se a gravidez não for de risco ou não houver indicação médica, a grávida pode fazer exercício físico com a única restrição de evitar desportos de esforço físico intenso ou que envolvam saltar e pular repetidamente. Como me disseram uma vez, a grávida não deve deixar de fazer o que fazia antes de engravidar (excepto os saltos e o esforço intenso). Por outro lado, já ouvi dizer que se devem evitar banhos de imersão e piscinas sob o risco de contrair infecções
3-seguro de saúde: mais uma vez é algo em que o casal deve pensar ANTES de engravidar já que a maioria dos seguros de saúde têm um período de carência de mais de 8 meses para o parto e c. de 3 para consultas e exames médicos: logo, se só se pensa nisso depois de engravidar, corre-se o risco de não ir a tempo de usufruir completamente dele
4-quanto a exercer a profissão: conheço várias mulheres com gravidezes sem risco que trabalharam até à vespera ou mesmo o dia do parto. é claro que a grávida tem que se mentalizar que não vai conseguir ter a mesma pedalada que antes e deve reduzir a carga horária e os esforços físicos no trabalho ao longo da gravidez. Tão importante como estes 2 factores é também estar alerta para a exposição a radiação electromagnética ou produtos tóxicos no local de trabalho.
Um abraço, moya

Paulo Pires disse...

Grato pelas suas intervenções, mais do que oportunas. Mas uma vez, que são noticias, tenho que as transcrever tal e qual elas estão. Mas concordo com o que disse. Obrigado pela sua presença no blog.

Ana paula disse...

Olá!
Deixo aqui a sugestão de um site com montes de artigos e informações uteis sobre a gravidez http://bebes.kazulo.com/2423/gravidez.htm por exemplo podem encontrar por la o desvendar de mitos, exercicios pre-natais, sexo durante a gravidez, gravidez ectópica, causas de infertilidade.
Espero que seja útil :)

bjs

ana paula